terça-feira, 6 de novembro de 2012

Para refletir...

O inferno não são os outros

"É óbvio que o sucesso não chega de mão beijada e que muitos contratempos ocorrem em qualquer trajetória bem-sucedida. A diferença é que aqueles que têm convicção de estar no caminho certo seguem adiante. Quem não está convicto sucumbe ao primeiro obstáculo que encontra pela frente e busca no mundo externo as desculpas para o insucesso...
 A diferença fundamental de gente que faz é que suas ações partem da leitura do mundo externo, da identificação de demandas e necessidades reais. Enquanto que as outras pessoas agem baseadas na própria realidade interna, naquilo que acham e pensam do mundo, e não naquilo que o mundo é de fato...
Pessoas que ‘dão certo’, têm uma operação mental em que predomina uma visão de maior iniciativa, em que perguntas iniciadas com ‘o que posso fazer para...?’ são constantemente evocadas.
A partir daí, elas esgotam todas as possibilidades na busca de soluções para um problema e demonstram maior capacidade para eleger prioridades. Desenvolvem um jeito de funcionar em que cada conquista serve de combustível para o auto-reforço.
E essa capacidade de se auto-reforçar é uma das características mais marcantes dos grandes realizadores. E à medida que vão acertando, a sensação interna de realização conta mais do que qualquer reconhecimento que possa vir de fora. Para eles, esse é o caminho da felicidade."
(por Luiz Fernando Garcia – Gente que faz – ed. Gente)

Nenhum comentário:

Postar um comentário