sexta-feira, 30 de agosto de 2013

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

A saída mágica

A saída mágica

(Luiz Marins)

Muitos de nós queremos encontrar uma saída mágica para nossos problemas. Em vez de enfrentarmos a dura verdade de que somos os únicos responsáveis por resolvê-los, ficamos buscando uma saída mágica, milagrosa, que aconteça independentemente de nosso esforço. E com isso, muitas vezes, aumentamos o problema deixando-o crescer até o ponto do desespero.
Conheço pessoas que querem resolver seus problemas culpando outras pessoas. Colocam em suas mentes que os outros é que foram os responsáveis e portanto devem resolvê-los e não elas mesmas. Às vezes cometemos erros (pequenos ou grandes) que trarão conseqüências  muitos anos depois. Às vezes, mesmo por omissão nossa, criamos problemas que agora nos atormentam e, em vez, de enfrentá-los com a consciência de que erramos, ficamos com raiva de nós mesmos e novamente buscamos uma saída mágica. “Alguém vai ter que pagar por isso” me disse uma empresária ao se deparar com problemas que ela mesma criou no passado.
Ocorre também que pessoas em quem muito confiamos nos traem. Quantos empresários são vítimas de empregados desonestos em quem depositavam total confiança? Quantos empregados também se veem abandonados por patrões numa hora de extrema necessidade? Quantas pessoas que se diziam nossas amigas de repente mostram sua verdadeira face de falsidade?
O que fazer? Novamente não esperar nenhuma saída mágica. É enfrentar a verdade da vida e assumir a realidade de que teremos, muitas vezes que recomeçar, trabalhar dobrado, rever nossos antigos planos. E tudo isso sem jogar a toalha, sem perder a crença no ser humano, sem perder o entusiasmo pela vida, pois como dizia Churchill, “sucesso é a habilidade de passar de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo”. E é nessas horas que você irá descobrir que o seu Deus estará sempre ao seu lado e muitas vezes só Ele estará disponível para lhe ouvir e lhe dar forças para continuar lutando.
Esqueça as saídas mágicas. Assuma seus erros e recomece, sem perder o entusiasmo.

Pense nisso. Sucesso!

ANTHROPOS MOTIVATION & SUCCESS

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

História de Chico Xavier

Bom dia, pessoas !!!

Para começarmos bem a semana segue uma bela história do Chico.

Beijos.

História de Chico Xavier


O fato ocorreu em Pedro Leopoldo. 
Chico costumava acompanhar até às pensões ou hotéis as visitas que ficavam no Centro até o término das reuniões, que se dava por volta de duas horas da manhã. 
Certo dia, já de volta ao lar, foi abordado por dois desconhecidos, que ele sabia não serem da cidade, e um deles foi logo dizendo:
- Passe para cá todo o dinheiro que tiver em seu bolso.
Chico remexeu seus bolsos e, só encontrando cinco cruzeiros, disse aos ladrões:
- Olhem, eu só tenho cinco cruzeiros, mas por favor, não me façam mal. Tenho muitas crianças para cuidar.
Um dos assaltantes, que parecia ter alguma bondade nos olhos, perguntou:
- Você é casado?
- Não, respondeu o Chico.
- Então, que história é essa de crianças?
- São as crianças que eu cuido, umas são parentes, outras necessitadas, mas olho-as todas.
Nisso o outro assaltante intervém, dizendo:
- Não falei que não valia a pena assaltá-lo? Veja as roupas remendadas. O sapato, então, parece a boca aberta de um jacaré. Vamos embora que esse aí está pior que nós.
O assaltante então perguntou:
- Você ainda tem aqueles duzentos cruzeiros com você?
- Você não vai fazer o que eu estou pensando, vai?
- Vamos, passe o dinheiro depressa.
De posse do dinheiro, entregou-o ao Chico e disse:
- Tome, compre leite para as suas crianças.
E, chamando o outro ladrão, foram embora.
Chico, aliviado, escorou-se num poste e disse:
- Muito obrigado, meus irmãos. Que Jesus os abençoe e acompanhe.
O ladrão que havia lhe dado o dinheiro lhe respondeu:
- Você acha que Jesus vai nos abençoar e acompanhar? Nós somos ladrões!
- Como não, meu irmão, disse-lhe o Chico, Ele escolheu dois para sair da Terra com Ele.

Da obra: Kardec Prossegue - Adelino da Silveira


sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Para refletir !

Bom dia, pessoas !!!


Tem que acontecer de dentro para fora e na hora certa ! Pena que é muito difícil ter paciência e esperar a hora certa das coisas acontecerem...

Beijos e ótimo finde !!!

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Situações

Bom dia, pessoas !!!

Para refletir !

Beijos

Situações

As coisas que acontecem com você, na verdade, não são tão grandes e importantes assim.

Mas, como você pensa demais, elas se tornam imensas. Aí surgem perguntas do tipo: ‘por que isso acontece comigo?’

Esqueça esse tipo de questionamento. Se a situação surgiu, encare-a como um teste e apenas lide com ela.

E não perca tempo, não. Tome uma decisão rapidamente. Seja um juiz e não um advogado.

Os advogados tendem a prolongar o caso por muito tempo; já o juiz toma a decisão em um piscar de olhos.

(autor desconhecido) 

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Nossos amigos animais

Bom dia, pessoas !!!

Há dois anos eu perdi a Nalla e até hoje a sua ausência dói dentro de mim ! 

Então vi esta imagem e lembrei dela, que era minha amiga e companheira de todas as horas... 


Eu não pude salvar a vida dela pois ela estava muito velhinha e doente mas se a situação fosse outra eu teria feito de tudo para salvá-la !

Beijos.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Seja Voluntário

Seja voluntário

Você presta algum tipo de serviço voluntário?
Talvez você nunca tenha imaginado que um dia, ao ser entrevistado para um emprego, alguém lhe fizesse essa pergunta.
Bem, a verdade é que agora os empresários estão despertando sua consciência social.
É justamente por causa dessa preocupação cada vez maior das empresas com a comunidade a sua volta que o trabalho social está se tornando um item importante na hora de contratar um trabalhador.
Grandes empresas nacionais e multinacionais estão dando preferência a profissionais que estejam engajados em algum tipo de trabalho voluntário junto à sociedade.
Além de ser uma tomada de decisão importante, por parte de empresários, o serviço assistencial junto à comunidade valoriza o currículo de quem o pratica. E os motivos são fáceis de entender.
Primeiro, porque as empresas visam a melhoria nos serviços prestados ao cliente, e pessoas com espírito social são mais eficazes nesse particular.
Segundo, porque, se o indivíduo tem olhos para a sociedade da qual faz parte, dentro da empresa terá uma visão de conjunto capaz de abranger todo o contexto e não apenas o seu setor.
Terceiro, porque um funcionário que se preocupa com o próximo tem uma virtude importante aos olhos do patrão: a nobreza.
Quarto, se o profissional desempenha uma atividade que lhe dá prazer, ele é uma pessoa mais compreensiva e feliz, e isso faz com que seu trabalho seja efetuado tranqüilamente.
Quinto, uma pessoa que doa, voluntariamente, um pouco do seu tempo em prol de uma causa nobre, é alguém que sabe renunciar, e que, em tese, perdoa com mais facilidade criando menos problemas para si mesmo e para seus colegas.
Enfim, se fôssemos enumerar todos os motivos que tornam o currículo de um voluntário mais atraente que o de alguém que só se preocupa consigo mesmo, faltaria tempo.
No entanto, é preciso que aquele que se disponha a ser voluntário de algum serviço social, goste disso e o faça porque julga importante.
De nada vale se engajar numa tarefa dessas só para conseguir um emprego ou porque está na moda. Logo seria descoberto por lhe faltar as virtudes já citadas.
Ademais, para a pessoa seria muito desgastante fazer algo que não gosta, só para melhorar o currículo.
Se você ainda não havia pensado nisso, pense com carinho.
O que você pode fazer para melhorar o mundo a sua volta?
Se não puder fazer muito, faça pouco mas com amor e dedicação.
Se no início não conseguir fazer com amor, faça porque julga importante e necessário.
No decorrer do tempo, você estará tão envolvido com seu serviço voluntário que já não conseguirá mais viver sem praticá-lo. É só uma questão de tempo e persistência.
Se todos buscassem desenvolver esse espírito social, em pouco tempo teríamos um mundo melhor em todos os sentidos.
Você sabia que a ONU - Organização das Nações Unidas conta com voluntários de muitos países?
Profissionais de várias nacionalidades unem forças para atender povos e nações necessitados. Eles impõem silêncio às eventuais divergências de suas nações, para ombrear juntos e estender as mãos a quem precisa.
São criaturas que renunciam ao próprio bem estar e à família para servir, até mesmo nas frentes de batalha, onde as guerras sangrentas dizimam vidas e matam esperanças.
Esses voluntários da paz não carregam granadas nem fuzis, não usam metralhadoras nem baionetas, não empunham espada nem punhal... Levam consigo apenas uma arma: a solidariedade.
Muitos doam mais do que a boa vontade: doam a própria vida.
E você? O que está esperando para prestar algum tipo de serviço voluntário?
(Equipe de Redação do Momento Espírita)

sábado, 17 de agosto de 2013

Cachorros

Boa tarde, pessoas !!!



Eu morro de saudades das minhas Nalla, Aylla e Ponga, grandes companheiras que só queriam carinho e atenção, e daria tudo para tê-las de volta nem que fosse por uns minutinhos... Mas sei que um dia iremos nos reencontrar !
 
Beijos e bom finde !!!

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Dieta

Bom dia, pessoas !!!

Vejam a dieta  maravilhosa que eu encontrei na internet:

Vou começar a segui-la hoje mesmo !

Beijos.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Meditar

Bom dia, pessoas !!!


Não adianta decorar orações e repeti-las "da boca para fora" sem pensar em Deus e sem ter fé... Temos que orar "de coração" pensando e confiando Nele, que sempre nos escuta !

Beijos e bênçãos !

terça-feira, 13 de agosto de 2013

O valor de um sorriso

O valor de um sorriso

Não custa nada e rende muito.
Enriquece quem o recebe, sem empobrecer quem o dá.
Dura somente um instante, mas seus efeitos perduram para sempre.
Ninguém é tão rico que dele não precise. Ninguém é tão pobre que não o possa dar a todos.
Leva a felicidade a todos e a toda parte.
É o símbolo da amizade, da boa vontade. É alento para os desanimados, repouso para os cansados, raio de sol para os tristes, consolo para os desesperados.
Não se compra nem se empresta.
Nenhuma moeda do mundo pode pagar seu valor.
Você já sabe do que se trata?
Trata-se de um sorriso.
E não há ninguém que precise tanto de um sorriso como aqueles que não sabem mais sorrir.
Aqueles que perderam a esperança. Os que vagueiam sem rumo. Os que não acreditam mais que a felicidade é algo possível.
É tão fácil sorrir! Tudo fica mais agradável se em nossos lábios há um sorriso.
Tudo fica mais fácil se houver nos lábios dos que convivem conosco um sorriso sincero.
Alguns de nós pensamos que só devemos sorrir para as pessoas com as quais simpatizamos.
São tantas as que cruzam nosso caminho diariamente. Algumas com o cenho carregado por levar no íntimo as amarguras da caminhada áspera. Poderemos colaborar com um sorriso aberto, no mínimo para que essa pessoa se detenha e perceba que alguém lhe sorri, já que o sorriso é um alento.
Sorrir ao atender os pequeninos que acorrem nos semáforos à procura de moedas.
É tão triste ter que mendigar e mais triste ainda é receber palavras e gestos agressivos como resposta.
Se é verdade que essa situação nos incomoda, não é menos verdade que não gostaríamos de estar no lugar deles.
Eles são tão pequeninos!
Se têm a malícia dos adultos é porque os adultos os induzem a isso. Mas no íntimo são inocentes treinados para parecer espertos, em meio às situações mais adversas.
O sorriso é uma arma poderosa, da qual nos podemos servir em todas as situações.
Se, ao levantarmos pela manhã, cumprimentarmos os familiares com um largo sorriso, nosso dia certamente será melhor, mais alegre.
Se, ao entrarmos no elevador, saudarmos com um sorriso os que seguem conosco, ao invés de fecharmos o rosto e olharmos para cima ou para baixo, na tentativa de desviar os olhares, com certeza o nosso dia será mais feliz. Porque todos nos verão com simpatia e nos endereçarão energias salutares.
O sorriso é sempre bom para quem sorri e melhor ainda para quem o recebe.
O sorriso tem o poder de fazer mais amena a nossa caminhada.
Dessa forma, se não temos o hábito de levar a vida sorrindo, comecemos a cultivá-lo, e veremos que sem que mude a situação à nossa volta, nós, intimamente, nos sentiremos mais felizes.
* * *
O cenho carregado, ou seja, a cara amarrada, como se costuma dizer, traz ao corpo um desgaste maior que o promovido pelo sorriso.
Isto quer dizer que, quando sorrimos, utilizamos menos músculos e fazemos menos esforços.
Assim sendo, até por uma questão de economia, é mais vantajoso sorrir.

(Redação do Momento Espírita, com base em mensagem de autoria desconhecida.)

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Pais e filhos

Bom dia, pessoas !!!


Muitos pais "abrem mão" de almoçar/jantar para deixar mais comida para os seus filhos. Eles passam o dia todo e vão dormir morrendo de fome mas sentem-se "tranquilos" sabendo que os seus filhos estão alimentados... Muitos deles também passam frio pois têm poucos agasalhos e cobertores e fazem questão de deixar as crianças bem quentinhas... São pais de verdade que amam incondicionalmente os seus filhos ! Que Deus os abençoe !!!

Beijos e boa semana !

domingo, 11 de agosto de 2013

Dia dos Pais

Boa noite !!!
 
Parabéns a todos os pais e em especial ao meu, que é um pai maravilhoso e está sempre ao meu lado !

 
Beijos e fiquem com Deus !

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Mensagem do Dia

Bom dia, pessoas !!!


Eu também acho ! 

Muitas pessoas frequentam igrejas, cultos, centros espíritas, etc, mas no dia-a-dia esquecem de colocar em prática as lições aprendidas nesses lugares: o amor, a bondade, o perdão e tantas outras. Uma pena !  

Beijos e bom finde !!!

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Receita - Torta de Farinha Láctea

Pessoal

Boa tarde !!!

Para quem gosta de Farinha Láctea (eu adoro !!!) esta receita é de encher a boca d'água...

Vale a pena fazer e experimentar !

Beijos.

Torta de Farinha Láctea

Ingredientes:
3 ovos (claras separadas)
6 colheres de sopa de açúcar
1 colher de sopa de manteiga
5 colheres de sopa de farinha láctea Nestlé
1 copo de leite
1 lata de creme de leite com o soro (mexe bem dentro da latinha)
2 colheres de sopa de achocolatado

Modo de preparo:
Bata as gemas com o açúcar e a manteiga até ficar cremoso e vá juntando a farinha láctea alternando com o leite.
Depois a metade do creme de leite (mexa bem dentro da latinha).
Coloque a metade dessa massa em um pirex e na outra metade misture o achocolatado e ponha por cima da que está no pirex.
À parte bata as claras em neve, coloque 3 colheres de açúcar e o restante do creme de leite e põe por cima de tudo.
Leve ao congelador.

(fonte: Tudo Gostoso - uol) 

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Um relógio ao doente

"Um confrade presenteou o Chico com um belo relógio de pulso. Aceitou-o, porque o confrade insistiu muito. Andou vários dias com ele, admirando-lhe a pontualidade. Mas um dia, a caminho do serviço, lembrou-se de saber, rapidamente, como ia dona Glória, a quem na véspera dera um passe e para quem Bezerra receitara uns remédios homeopáticos.

- Então, está melhor, dona Glória? Tomou pontualmente os remédios?

_ Um pouco melhor, Chico. Só não tenho tomado os remédios com pontualidade, porque, como você sabe, sou pobre e ainda não pude comprar um relógio...

- Por isto não.

E tirando do pulso o relógio que ganhara, disse-lhe sem mais delongas:

- Fique com este como lembrança.

E deixando a irmã surpresa e emocionada, o médium partiu, dizendo-lhe na costumeira despedida:

- Fique com Deus ! Deus a proteja ! Como a senhora está precisando do relógio, esse deve ser seu."

(Ramiro Gama - Lindos casos de Chico Xavier)

terça-feira, 6 de agosto de 2013

O que não devemos dizer para as crianças

Bom dia, pessoas !!!

Leiam esta matéria com atenção !

Beijos.

10 coisas que não devemos dizer para as crianças

Pediatra lista 10 coisas que não devemos dizer para as crianças. Vale a pena ler, já que isso pode influenciar (e muito!) na personalidade delas. 

1 – Não rotule seu filho de pestinha, chato, lerdo ou outro adjetivo agressivo, mesmo que de brincadeira. Isso fará com que ele se torne realmente isso.

2 – Não diga apenas sim. Os nãos e porquês fazem parte da relação de amizade que os pais querem construir com os filhos.

3 – Não pergunte à criança se ela quer fazer uma atividade obrigatória ou ir a um evento indispensável. Diga apenas que agora é a hora de fazer.

4 – Não mande a criança parar de chorar. Se for o caso, pergunte o motivo do choro ou apenas peça que mantenha a calma, ensinando assim a lidar com suas emoções.

5 – Não diga que a injeção não vai doer, porque você sabe que vai doer. A menos que seja gotinha, diga que será rápido ou apenas uma picadinha, mas não engane.

6 – Não diga palavrões. Seu filho vai repetir as palavras de baixo calão que ouvir.

7 – Não ria do erro da criança. Fazer piada com mau comportamento ou erros na troca de letras pode inibir o desenvolvimento saudável.

8 – Não diga mentiras. Todos os comportamentos dos pais são aprendidos pelos filhos e servem de espelho.

9 – Não diga que foi apenas um pesadelo e mande voltar para a cama. As crianças têm dificuldade de separar o mundo real do imaginário. Quando acontecer um sonho ruim, acalme seu filho e leve-o para a cama, fazendo companhia até dormir.

10 – Nunca diga que vai embora se não for obedecido. Ameaças e chantagens nunca são saudáveis.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Remédios naturais

Bom dia, pessoas !!!

Adoro todos esses remédios mas confesso que faz tempo que não "tomo" o último (atividade física) ! O que me salva é que não dirijo e acabo caminhando bastante...


E vocês, estão tomando pelo menos metade desses remédios?

Beijos e boa semana !

sábado, 3 de agosto de 2013

Bodas

Boa noite, pessoal !!!
 
Vocês sabem os nomes de todas as Bodas?
 
Vejam o quadro abaixo:


Pena que muitos casamentos de hoje nem chegam à Bodas de Madeira !
 
Beijos.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

O Pequeno Príncipe

Boa tarde e ótimo finde !!!


"-Os homens do teu planeta - disse o pequeno príncipe - cultivam cinco mil rosas num mesmo jardim... e não encontram o que procuram...
- É verdade - respondi.
- E no entanto, o que eles procuram poderia ser encontrado numa só rosa, ou num pouco de água...
- É verdade.
E o principezinho acrescentou:
-Mas os olhos são cegos. É preciso ver com o coração..."

Antoine de Saint-Exupéry
(O Pequeno Príncipe)

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Fazer o que se gosta

Fazer o que se gosta

"Se você não gosta de seu trabalho, tente fazê-lo bem feito. Seja o melhor em sua área, destaque-se pela precisão."

A escolha de uma profissão é o primeiro calvário de todo adolescente. Muitos tios, pais e orientadores vocacionais acabam recomendando "fazer o que se gosta", um conselho confuso e equivocado.

Empresas pagam a profissionais para fazer o que a comunidade acha importante ser feito, não aquilo que os funcionários gostariam de fazer, que normalmente é jogar futebol, ler um livro ou tomar chope na praia.

Seria um mundo perfeito se as coisas que queremos fazer coincidissem exatamente com o que a sociedade acha importante ser feito. Mas, aí, quem tiraria o lixo, algo necessário, mas que ninguém quer fazer?

Muitos jovens sonham trabalhar no terceiro setor porque é o que gostariam de fazer. Toda semana recebo jovens que querem trabalhar em minha consultoria num projeto social. "Quero ajudar os outros, não quero participar desse capitalismo selvagem." Nesses casos, peço que deixem comigo os sapatos e as meias e voltem para conversar em uma semana.

É uma arrogância intelectual que se ensina nas universidades brasileiras e um insulto aos sapateiros e aos trabalhadores dizer que eles não ajudam os outros. A maioria das pessoas que ajudam os outros o faz de graça.

As coisas que realmente gosto de fazer, como jogar tênis, velejar e organizar o Prêmio Bem Eficiente, eu faço de graça. O "ócio criativo", o sonho brasileiro de receber um salário para "fazer o que se gosta", somente é alcançado por alguns professores felizardos de filosofia que podem ler o que gostam em tempo integral.

O que seria de nós se ninguém produzisse sapatos e meias, só porque alguns membros da sociedade só querem "fazer o que gostam"? Pediatras e obstetras atendem às 2 da manhã. Médicos e enfermeiras atendem aos sábados e domingos não porque gostam, mas porque isso tem de ser feito.

Empresas, hospitais, entidades beneficentes estão aí para fazer o que é preciso ser feito, aos sábados, domingos e feriados. Eu respeito muito mais os altruístas que fazem aquilo que tem de ser feito do que os egoístas que só querem "fazer o que gostam".

Então teremos de trabalhar em algo que odiamos, condenados a uma vida profissional chata e opressiva? Existe um final feliz. A saída para esse dilema é aprender a gostar do que você faz. E isso é mais fácil do que se pensa. Basta fazer seu trabalho com esmero, bem feito. Curta o prazer da excelência, o prazer estético da qualidade e da perfeição.

Aliás, isso não é um conselho simplesmente profissional, é um conselho de vida. Se algo vale a pena ser feito na vida, vale a pena ser bem feito. Viva com esse objetivo. Você poderá não ficar rico, mas será feliz. Provavelmente, nada lhe faltará, porque se paga melhor àqueles que fazem o trabalho bem feito do que àqueles que fazem o mínimo necessário.

Se quiser procurar algo, descubra suas habilidades naturais, que permitirão que realize seu trabalho com distinção e o colocarão à frente dos demais. Muitos profissionais odeiam o que fazem porque não se prepararam adequadamente, não estudaram o suficiente, não sabem fazer aquilo que gostam, e aí odeiam o que fazem mal feito.

Sempre fui um perfeccionista. Fiz muitas coisas chatas na vida, mas sempre fiz questão de fazê-las bem feitas. Sou até criticado por isso, porque demoro demais, vivo brigando com quem é incompetente, reescrevo estes artigos umas quarenta vezes para o desespero de meus editores, sou superexigente comigo e com os outros.

Hoje, percebo que foi esse perfeccionismo que me permitiu sobreviver à chatice da vida, que me fez gostar das coisas chatas que tenho de fazer.

Se você não gosta de seu trabalho, tente fazê-lo bem feito. Seja o melhor em sua área, destaque-se pela precisão. Você será aplaudido, valorizado, procurado, e outras portas se abrirão. Começará a ser até criativo, inventando coisa nova, e isso é um raro prazer.

Faça seu trabalho mal feito e você odiará o que faz, odiando a sua empresa, seu patrão, seus colegas, seu país e a si mesmo.

(Stephen Kanitz é administrador por Harvard)