sábado, 25 de outubro de 2014

Vaso das Sete Ervas

A pura energia do vaso das Sete Ervas
 
 
As plantas estão sempre presentes no nosso dia a dia, nos fornecendo alimento, perfumes, cosméticos e medicamentos. Além disso, decoram de maneira natural o nosso planeta e alegram a nossa vida quando usadas como demonstrações de carinho e de afeto.

Os alquimistas sempre cultivaram as flores, as plantas e as ervas. Desde a Antiguidade, eles as manipulam com a intenção de adquirir todas as energias benéficas presentes em sua aura. Dessa forma, eles se fortaleciam e tinham o poder de fortalecer ao outro.
Isso acontece porque as plantas, assim como nós, possuem aura as quais variam de acordo com a sua espécie. Sendo assim, a energia que cada planta irradia ou atrai varia e com ela as suas propriedades. O importante é saber como e quando usar cada uma.

Os rituais das culturas espiritualistas, como os banhos e a defumação, usam as ervas como princípio. No entanto, existe uma maneira muito simples de você obter proteção e harmonia por meio delas. Sabe aquele famoso vaso com as Sete Ervas? Pois é, ele é muito poderoso e traz bem-estar para seu ambiente.

O vaso deve ser composto pelas seguintes ervas:

- Manjericão.
- Alecrim.
- Espada de São Jorge.
 
Essas três ervas harmonizam o ambiente. A espada simboliza a proteção e a força de São Jorge. O manjericão traz alegria e amor. E o alecrim nos aproxima do sagrado.
 
- Arruda.
- Guiné.
- Pimenta.
- Comigo-ninguém-pode.

Já essas quatro têm energias quentes, limpam o local de fluidos negativos, espantam as energias "vermelhas" do ódio e da inveja. A aura da arruda, por ser vermelha, atrai para ela esta energia, por isso ela morre e seca. O mesmo ocorre com a pimenteira. A comigo-ninguém-pode, além dessas energias, consegue quebrar também magia e feitiços. Já a guiné puxa as vibrações negativas das outras plantas e as transmuta em paz.

Então, que tal ter um vasinho desse em casa?
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário